Primeiro passo para a construção de novo laboratório da UÉ

A Universidade de Évora (UÉ) e a Administração dos Portos de Sines e do Algarve assinou hoje, dia 15 de janeiro, em Sines, um contrato de concessão de uso privativo de uma parcela de terreno do domínio público, localizada a norte do cabo de Sines, onde as novas instalações do Laboratório de Ciências do Mar da UÉ (CIEMAR) vão ser construídas. A cerimónia contou com a presença de Ana Costa Freitas, Reitora da Universidade de Évora, e de José Luís Cacho, Presidente do Conselho de Administração da Administração dos Portos de Sines e do Algarve.

É no âmbito da recente aprovação do projeto “Construção de infraestruturas de investigação e inovação do Laboratório de Ciências do Mar da UÉ – CIEMAR”, através do programa operacional regional Alentejo 2020, que este contrato foi assinado.

A implementação deste projeto representa um novo impulso ao desenvolvimento das ciências do mar, e em particular na costa alentejana, tanto nas áreas da investigação científica e inovação, como do desenvolvimento tecnológico e da transferência de conhecimento a empresas e outras entidades do sector, além do apoio ao ensino superior e à promoção da cultura científica.

Ciente da importância que o mar representa no atual contexto económico europeu e das oportunidades que se abrem em setores chave como a pesca e aquicultura, os recursos minerais e naturais e o turismo, a UÉ tem vindo a desenvolver de forma sustentada uma estratégia que lhe permite posicionar-se a nível regional e nacional nesta área. Exemplos disto são o polo de investigação MARE-UÉ, classificado como «Excelente» pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), a infraestrutura CIEMAR localizada em Sines e a participação ao mais alto nível na Estrutura de Missão para a Extensão da Plataforma Continental (EMEPC).

O CIEMAR é uma unidade interdepartamental de investigação, ensino e prestação de serviços que tem como objetivo promover e executar atividades científicas, pedagógicas e culturais destinadas à melhoria do conhecimento do ambiente marinho, à inovação, ao desenvolvimento tecnológico e à utilização sustentável dos recursos marinhos, dando especial atenção à região costeira do Alentejo e à restante plataforma continental adjacente. Este laboratório tem funcionado em Sines desde 1990, em instalações provisórias cedidas pela autarquia, e que são atualmente insuficientes para desenvolver os diversos projetos de investigação científica em curso e as atividades de ensino superior e formação especializada, bem como alargar o âmbito da sua ação em áreas de ponta da Universidade como a Biodiversidade, a Geofísica, as Geociências, as Ciências do Património e a Inteligência Artificial.

Este projeto conta com a colaboração e o apoio da Câmara Municipal de Sines e da Administração dos Portos de Sines e do Algarve, e envolve membros do MARE – Centro de Ciências do Mar e do Ambiente, e do ICT – Instituto de Ciências da Terra. O respetivo projeto de execução e de arquitetura foi elaborado por Pedro Gameiro e Marta Sequeira, professores do Departamento de Arquitetura.

Publicado em 14.01.2020
Fonte: GabCom | UÉ