foto: CIDEHUS
Desenhar o Património numa perspectiva interdisciplinar

Académicos, investigadores e estudantes de diversas áreas do conhecimento participaram no Workshop Interdisciplinar “Drawing Heritage(s)” que decorreu na Universidade de Évora, dia 28 de setembro de 2019, contribuindo para a construção de pontes entre diferentes campos da ciência, entre os quais as artes, a antropologia, a arqueologia, as paisagens culturais e a história ambiental.

Esta partilha interdisciplinar contribuiu para a introdução de novas questões que se colocam à comunidade científica, desenvolvendo-se em torno de duas sessões temáticas: “On drawing and landscape: phenomenological perspectives” e “Between experience and epresentation, heritage and landscape”, respectivamente.

Dedicada às perspectivas fenomenológicas do desenho, exploradas através da arte, do urban sketching, da arquitetura e da antropologia, a conferência de Duncan Bullen, (Universidade de Brighton), intitulada “Drawing Proximity: Dwelling and Being Present” abriu a sessão deste Workshop que contou, entre outros, com Guillaume Blanc, da Universidade Rennes 2, com a comunicação “What landscape is protected, by who and for who? The Ethiopian case (1963–2019).

A segunda sessão “foi marcada pela apresentação de diferentes pontos de vista, desde a arqueologia, passando pelas artes e pela investigação em paisagem cultural. Foram explorados os conceitos de paisagem e património, e a ambiguidade dos seus significados e interpretações, com base na experiência e na representação” avançou a organização.

O Cromeleque dos Almendres, monumento megalítico considerado o mais importante da Península Ibérica e um dos mais importantes da Europa do seu tipo, quer pelas dimensões quer pelo estado de conservação, foi o cenário escolhido para encerrar este evento, oferecendo aos participantes a possibilidade não apenas de conhecer este monumento mas sobretudo de o registar em desenho.

O evento decorreu no âmbito do programa doutoral HERITAS — Estudos de Património, enquadrado no projeto de doutoramento de Nevena Tatovic “Hearing Holy Landscapes: Heritage of Silence – Intangibility between Nature and Culture” (FCT - HERITAS PD/BI/142867/2018), com o suporte da Cátedra UNESCO em Património Imaterial e Saber-Fazer Tradicional: Patrimónios Interligados, CIDEHUS e CHAIA da UÉ, organizado por Nevena Tatovic, Shajjad Hossain e Monalisa Maharjan.

Publicado em 11.10.2019
Fonte: GabCom | UÉ