UE e S. Tomé e Príncipe estreitam laços de cooperação
A comissão instaladora da Universidade pública de S. Tomé e Príncipe esteve na Universidade de Évora para a assinatura de um protocolo de cooperação que visa não só o apoio da Universidade de Évora ao nível organizacional e estrutural da futura universidade, bem como a cooperação ao nível de programas de pós-graduação para a formação de quadros naquele país.

Representantes de várias instituições são tomenses, entre as quais a Escola de Formação de professores e educadores, a Escola de Saúde S. Machado e a direcção do Gabinete de Ensino Superior e Formação, compõem a comissão instaladora da Universidade pública de S. Tomé e Príncipe. Em conjunto com a Reitoria da Universidade de Évora, a comissão instaladora reflectiu sobre o “desenho” da futura universidade, tendo em conta as diversas estruturas de ensino que já existem e que virão a integrar a universidade. 

De acordo com Alzira Rodrigues, Presidente da comissão instaladora, numa primeira fase o objectivo é iniciar programas de pós-graduação (mestrados e doutoramento) para a formação de quadros que virão a trabalhar na futura universidade. “Precisamos de quadros com doutoramento e precisamos da ajuda da Universidade de Évora na formação de docentes nas diferentes áreas, entre as quais a Matemática, as Ciências Agrárias, a Biologia e a Saúde.”

Em simultâneo decorrerá um intercâmbio de docentes, que Alzira Rodrigues considera importante, para poder contar com docentes e o know how da Universidade de Évora.

A cooperação da UE com S. Tomé e Príncipe teve início em 2005 com a assinatura de um protocolo entre esta e o Instituto Superior Politécnico de São Tomé e Príncipe. As missões da UE entre 2006 e 2008 permitiram formar o primeiro grupo de licenciados nacionais (professores de História e Geografia), alguns deles que frequentaram mestrados na UE.

Sofia Ascenso | UELINE

Publicado em 08.11.2011
Fonte: GabCom | UÉ